GDF

ESTUDANTE DE VETERINÁRIA É PICADO POR NAJA EM BRASÍLIA E ESTÁ EM ESTADO GRAVE

Rádio Federal Online

Brasília, 9 de julho de 2020

O estudante de medicina veterinária,  Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, 22 anos, foi picado na manhã desta quarta-feira (8) por uma Naja. O animal foi encontrado a noite pelo Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA),  nas proximidades do Pier 21, no Setor de Clubes Sul em Brasília, dentro de uma caixa de plástico.

A cobra era criada por Pedro Henrique em sua residência, na QE 40 do Guará 2. Ele está internado em estado grave na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Maria Auxiliadora. A 14º Delegacia de Polícia do Gama está responsável pela investigação do caso. Segundo os agentes, foram feitas denúncias anônimas informando que o animal estava em uma chácara da região do Gama. Durante todo o dia de ontem, as autoridades tiveram contato com outra pessoa (não divulgada) que detinha o animal silvestre.

Foi aberta uma investigação pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para saber de que forma a espécie que não é natural do Brasil chegou no DF. A suspeita é que a cobra tenha sido trazida pelo tráfico ilegal de animais exóticos. Após apreenderem o animal, foi enviado ao zoo de Brasília e ficará lá por tempo indeterminado.

O antídoto para anular o veneno foi enviado pelo Instituto Butantan, em São Paulo. O soro estava estocado para eventuais acidentes com pesquisadores que realizam estudos com o animal na instituição. De acordo com o Butantan, esse soro não é produzido e nem disponibilizado para acidentes com naja, mas foi enviado após a solicitação feita em caráter de urgência.

 

Da redação Rádio Federal – Douglas Ramalho
*Com informações do Correio Braziliense e Metrópoles


Reader\'s opiniões

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *



Faixa actual

Título

Artista

Rádio Federal QD 206 Lote 01 Ed. Bercy Village – 8º Andar Sala 807 - Águas Claras – Brasília – DF Telefone: (61) 3522-6759 / (61) 98644-1025