EX BBB, FELIPE PRIOR, É ACUSADO EM DOIS CASOS DE ESTUPRO E UM DE TENTATIVA DE ESTUPRO EM REPORTAGEM DA REVISTA MARIE CLAIRE

Rádio Federal Online

As advogadas Maira Pinheiro e Juliana de Almeida Valente representam as três acusantes, que se uniram para formar a denúncia

 

Brasília, 03 de abril de 2020

O eliminado do Big Brother Brasil 2020 Felipe Antoniazzi Prior, na última terça-feira (31/03), em um paredão histórico com mais de 1,5 bilhão de votos, poderá responder criminalmente aqui do lado de fora. A revista Marie Claire publicou uma reportagem nesta sexta-feira (03/04), onde três mulheres o denunciam por estupro e tentativa de estupro. A revista teve acesso ao documento protocolado no Departamento de Inquéritos do Fórum Central Criminal em 17 de março de 2020 pelas advogadas Maira Pinheiro e Juliana de Almeida Valente a fim de dar início a uma investigação criminal.

Na matéria as três usam pseudônimos e relatam os casos que aconteceram entre os anos de 2014 e 2018. A primeira a contar os relatos chamada de Themis, para preservar sua imagem, diz que o caso aconteceu em 2014, depois que ela e uma amiga aceitaram carona oferecida por Prior no InterFau –  jogos universitários das faculdades de arquitetura e urbanismo de São Paulo. Após deixar a outra moça em casa, em seguida parou o carro em uma rua e a estuprou. Na reportagem ela conta que estava embriagada e que por isso não conseguiu oferecer resistência física e parar a violência. Após 1 ano do acontecido ela diz que começou a sofrer com síndromes de pânico, precisando de ajuda para ir e voltar do trabalho.

A segunda moça a relatar o caso também com pseudônimo, Freya, relata a tentativa de estupro também nos jogos da InterFau, em 2016. Ela conta que estava embriagada e que Prior a persuadiu para ingressar em sua barraca. Segundo Freya, após perceber que não havia camisinha para a relação decidiu não continuar, e que o estupro não foi consumado porque o empurrou usando os braços e pernas, conseguindo fugir.

Nas mesmas circunstâncias só que no ano de 2018, Ísis relata o caso de estupro que aconteceu na InterFau, na cidade de Itapetininga. Também a chamou com muita insistência pra sua barraca, onde começaram a relação sexual de forma consentida. Depois de perceber que ele estava agindo de forma agressiva e violência, pediu parar e não surgiu efeito. Duas testemunhas que estavam no momento sustentam a versão da moça.

A maneira reiterada e habitual com que Felipe incorria nesse tipo de conduta levou à deliberação, por parte da comissão organizadora do InterFAU, do impedimento de seu acesso ao ambiente dos jogos universitários. Felipe não quis se pronunciar sobre a reportagem. Até a entrada do paulista no BBB ninguém havia registrado queixa oficialmente.

As advogadas Maira Pinheiro e Juliana de Almeida Valente representam as três acusantes, que se uniram para formar a denúncia. Elas entraram com um pedido de medidas cautelares para que Felipe fosse proibido de manter contato com as vítimas. A solicitação foi acolhida pela Promotoria de Justiça do Estado de São Paulo e aguarda julgamento. Segundo a reportagem, como os crimes aconteceram em três cidades diferentes, a investigação poderá ser realizada por um grupo do Ministério Público ou se desdobrar em até três inquéritos diferentes.

 

Da redação Rádio Federal – Douglas Ramalho

*Com informações da revista Marie Claire


Reader\'s opiniões

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *



Faixa actual

Título

Artista

Rádio Federal QD 206 Lote 01 Ed. Bercy Village – 8º Andar Sala 807 - Águas Claras – Brasília – DF Telefone: (61) 3522-6759 / (61) 98644-1025