A SEXUALIDADE FEMININA E O OUTUBRO ROSA

Rádio Federal Online

“A sexualidade não pode ser mais tabu durante o câncer de mama”
Símbolo de feminilidade os seios despertam o desejo e fisiologicamente eles são indícios da capacidade de procriar e da função de nutrir e amamentar, também são uma potente zona erógena e de fonte prazer sexual, em toda a região do colo expressam a sua feminilidade, tanto consciente quanto subliminar.
Em tratamento contra o câncer de mama e suas consequências, sendo a queda de cabelo e dos pelos, retirada das mamas, perda de libido e secura vaginal são as principais dificuldades enfrentadas pelas mulheres quando o assunto é sexo. Os seios são uma das mais importantes representações de feminilidade da mulher e da sua sexualidade.
A Organização Mundial da Saúde define :

A Sexualidade é energia que nos motiva a procurar o amor, contacto, ternura e intimidade; que se integra no modo que sentimos, movemos, tocamos e somos tocados, é ser-se sensual e ao mesmo tempo sexual, ela influencia pensamentos, sentimentos acções e inteacções e, por isso, influência também a nossa saúde física e mental.” 1975

Há tempos já é discutida a sexualidade durante o tratamento do câncer de mama, porém no Brasil esse tema ainda é encarado como Tabu, também pouco abordado pelos oncologistas e entre os casais que enfrentam a doença.

A Organização Mundial da Saúde reconhece o impacto da vida sexual no bem-estar das pacientes com câncer e na preservação de seus relacionamentos. Criou-se, inclusive, um termo para isso: oncosexualidade que é a importância da relação
sexual na vida de mulheres que estão passando pelo tratamento de câncer de mama.

Aceitar e aprender a lidar bem durante e após o tratamento do câncer de mama é um caminho pessoal, diferente para cada mulher e pode ser uma experiência de crescimento para o casal. Conversar com o parceiro sobre seus receios e deixar que ele participe da tomada de decisões faz parte desse crescimento.

Procurar ajuda

É importante buscar ajuda e suporte, comece pedindo orientação para seu médico, ele poderá indicar qual direção seguir independente das mudanças que paciente possa experimentar,
A jornada do tratamento, vencer a doença, resgatar e vivenciar momentos importantes, dar o valor ao que antes passava desapercebido, são muitos dos relatos que todas nós já ouvimos pelas pacientes. O que vamos mais e mais e falar de sexualidade e da saúde sexual tão importante quanto as demais.

Kátia Arruda – Especialista em Sexualidade
Se o sexo traz consigo tantos perigos, foi por ter estado durante muito tempo reduzido ao silêncio” Michel Foucault

Fontes:
Saúde Abril
Instituto Oncoguia


Reader\'s opiniões

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *



Faixa actual

Título

Artista